quarta-feira, 26 de janeiro de 2011





Poemas De Artur Gomes

Na leitura dos poemas deste poeta desvairado
sente-se o corte
que perfura a pele
cicatriza a alma
grafita a grafia
despindo os códigos
entre os poros e os pêlos!


Confesso que por estes detalhes adoro comê-los! 



Ind/Gesta

uma caneta pelo amor de deus
uma máquina de escrever
uma câmera por favor
um computador
nem que seja pós moderno
vamos fazer um filme
vamos criar um filho
deixa eu amar a lídia
que a mediocridade
desta idade mídia
não coca cola mais
Nem aqui nem no inferno




                                             Artur Gomes

4 comentários:

  1. Alcinéia, coincidência, acabo de postar o mama mia, e dois comentários teus nos blogs http://artur-gomes.blogspot.com http://mostravisualdepoesiabrasileira.blogspot.com

    beijos
    artur

    ResponderExcluir
  2. Que legal Artur! Estou aqui destilando teus gomes e gumes!rsrsrs Postei estes pois são ótimos e bem fortes!
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente são os "gumes" de Artur Gomes!

    ResponderExcluir