quarta-feira, 29 de dezembro de 2010


TOM MORAES
                                                     http://ciapierrotdeteatro.blogspot.com/
Visitem este artista iluminado de alma e coração
no seu  Blog Cia Pierrot de Teatro


Amizade
Para Tom Moraes

Surgiu esta bendita!
Sem data marcada,
Sem um trocado furado,
Sem dízimos ou remunerações,
Seca, desmembrada de todos os dogmas,
Sem documentos, desdentada das dores,
Dos donativos podres,
Com os olhos dormentes,
Entre a fantasia do efêmero
Grudada nas coxas trêmulas de fome,
Enjoada de enterrar a misericórdia
Na comunhão dos dias sem dó.
Transfigurou-se entre meus olhos saturados
Bolhas de várias cores, um jogo de dominó
Levantando um vôo sem perder as peças,
Enterrando-se sem alimentar os vermes,
Andando na brasa sem queimar os pés,
Abrindo meus olhos dentro do fogo
Devorando os escorpiões vermelhos
Num empate de certezas  duvidosas
A amizade surgiu como um vaga-lume
Batendo as asas  codificadas de dominó
À clarear o caminho  embrionário dos nossos pés..

                                                Alcinéia Marcucci








2 comentários:

  1. adorei, muito obrigado pelas palavras e pelo poema q 2011 seja iluminado pra ti!!!!bjs

    ResponderExcluir
  2. Valeu!!!!Um lindo 2011 para ti!!!E, o poeminha foi uma forma simbólica de te dizer como que essa nossa velha amizade é duradoura dentro de mim!!!
    Abraço

    ResponderExcluir