sábado, 26 de fevereiro de 2011




Eu queria ser bicho


Cansei de ouvir as notas noviças
Olhares nocivos sobre meus passos.
Cansei de ser dama, mulher delicada
Dos olhares satânicos e das Virgens Marias.
Cansei de ser santa, sardinha enlatada
Na sarjeta embolada sem vencimentos.
Cansei de ser as putas mãos de seda
Sem toque ou sapatilhas
Uma carícia ou ponta-pé
Sobre as notas espremidas
Na melodia do silêncio
Das curvas do meu corpo.
Eu queria ser bicho!
Amar como os bichos
Sem pedir licença!
Pecar sem pagar sentença!
Devorar tudo que me devora
Comer e ser a comida
Tocar e ser sentida
Com instintos sem extinção.
Rasgar no dente as marcas
Que rabiscam meu ventre
Entre espinhos e entulhos
Devorados por urubus.
Eu queria ser bicho
Me coçar nas folhas
Viver sem endereço
Desconhecer o preço
Que se paga por ser artista.
Eu queria ser bicho
Escapar deste zoológico
De produção em série
De desordem ilimitada
De humanos congelados
Nas agulhas do próprio ego.
Eu queria ser bicho
Caça e caçadora
Da liberdade
Que bate nas grades
De minha janela
Lambe minha face
E parte riscando o céu.



Alcinéia Marcucci







" Não pinto o que vejo. Pinto o que sinto e um pouco do que sou: uma alma desgarrada numa gaiola de carne e ossos." Alcinéia Marcucci



6 comentários:

  1. Obrigada Sandro por curtir me desabafo!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. É isso aí Alcinéia! Os animais em sua maioria são amados pelo simples fato de existir. E não sou contra este fato. Porém, devemos lembrar que eles também tem sentimentos, e também são por muitas vezes incompreendidos. E o pior, eles não tem como verbalizar o que sentem, deve ser ainda mais angustiante. Por outro lado, acho que podemos ainda nos desapegar de muitas coisas, inclusive dos rótulos que nos dão, pois isso é inevitável, independentemente de quem somos. Deixe que as pessoas pensem o que quiserem, pois vão pensar de qualquer jeito... Seja você e o que você sente! Faça do seu jeito, pinte o mundo da cor que você quiser, pois ele também foi feito pra você. E deixe que os olhares nocivos se contaminem com suas próprias peçonhas. Vai se sentir melhor assim.
    Bom, coloquei aqui um pouco do que tenho sentido. Grade abraço amiga!

    ResponderExcluir
  4. pintura muito interessante, voce deveria divulga-la em www.brazilianarte.com.br

    ResponderExcluir
  5. Obrigada Italo!Vou pesquisar este endereço.
    Grande abraço

    ResponderExcluir